Home » Laje » Como escolher o tipo de laje?

Como escolher o tipo de laje?


As lajes cumprem função primordial em qualquer construção civil. A estrutura dá suporte às paredes e gera a cobertura de tetos e pisos em construções com mais de um andar. Ela proporciona o vencimento de vãos, gerando ambientes espaçosos e promovendo isolamento térmico e acústico no local. Cada um desses fatores irá variar de acordo com o tipo de laje.

Para efeito de comparação basta lembrar de como as casas sem laje, com cobertura de telhas, são geralmente mais quentes e abafadas.

Para entender melhor os diferentes modelos, suas aplicações e quais são ideais para cada obra, o Blog da Atex te ajuda a escolher o tipo de laje perfeito para seu projeto.

Conhecendo os tipos mais comuns de laje

No Brasil, há a predominância em dois modelos macro de execução de lajes: as pré-moldadas e as moldadas in loco.

As pré-moldadas geralmente são estruturas praticamente prontas, apenas montadas na obra. Geralmente utilizam ferragem treliçada, com vigas triangulares. Entre as vigas, são colocadas placas de materiais, que podem variar dependendo do projeto.

As lajes moldadas in loco são constituídas por uma malha de vigas retas lançadas sobre uma forma para serem preenchidas de concreto. Se as fôrmas forem planas, trata-se de uma laje maciça. Caso as fôrmas tenham alvéolos, que se ligam pela mesa de compressão, temos a laje nervurada.

Vamos analisar cada modelo e ver quais são as mais indicadas para cada projeto.

Laje treliçada com cerâmica

Nesse tipo de laje, são instaladas lajotas de cerâmica entre as vigas. Essa montagem é coberta de concreto.

O material permite vencer pequenos vãos com um custo reduzido. As lajotas devem ser conduzidas com muito cuidado no canteiro de obra, já que são pouco resistentes e podem quebrar durante o transporte, a montagem e a concretagem, devido a pequenos choques.

Laje pré-fabricada de cerâmica

Como a resistência do material permite vencer vãos menores e têm um custo menor, essa laje é mais utilizada em obras reduzidas e pouco complexas, como residências pequenas.

Laje treliçada com isopor

A laje pré-moldada treliçada também pode ser executada com peças de isopor. O princípio é basicamente o mesmo da versão com cerâmica, ou seja, treliças de aço preenchidas com concreto e, o no espaço entre elas, entram os blocos de EPS.

O modelo costuma ser implementado em pequenas residências e prédios de pequeno porte. Isso porque essa estrutura, apesar de leve, vence vãos menores. A presença do isopor oferece maior conforto pelo bom isolamento térmico e acústico.

Laje pré-fabricada de isopor

Por ser um material de fácil manuseio, ele torna mais prático a passagem de tubos e instalações elétricas.

Laje maciça

A laje maciça é o modelo de produção mais difundido no país. Moldada na obra, ela é formada por uma malha de vigas de aço preenchidas de concreto. Essa estrutura é posicionada sobre fôrmas ou compensado de madeira.

O modelo é razoavelmente versátil, sendo usado nos mais diversos tipos de construções: de casas a prédios comerciais e residenciais. A principal restrição do modelo é que, por seu alto uso de concreto, a estrutura se torna pesada, o que dificulta o vencimento de vãos maiores.

Laje plana maciça

Assim, outras opções, como laje nervurada ou protendida são geralmente preferidas quando há essa necessidade ou o projeto procura modelos de produção mais econômicos.

Laje nervurada

Também moldadas no local, as lajes nervuradas se diferenciam das maciças pelo uso de fôrmas que contam com nervuras por onde passam as vigas de aço. Essa estrutura é ligada por uma capa de compressão superior à altura das fôrmas. A aparência da laje é alveolar, e garante uma grande economia de materiais (concreto e aço) em comparação à maciça.

Com essa redução de peso, a laje nervurada tem capacidade de vencer grandes vãos. Por esse motivo, foi utilizada por muitos anos em ambientes que deveriam suportar altas cargas, como estacionamentos de shopping em subsolo.

Laje nervurada

Contudo, estilos arquitetônicos e de decoração passaram a explorar a presença do concreto aparente como elemento estético.

Assim, a estrutura ganhou grande espaço em todo o tipo de obra, de empreendimentos comerciais e residenciais de grande porte, obras pesadas, com destaque também para ambientes de contemplação e artísticos como museus, galerias de artes e grandes teatros. Todos ambientes que se beneficiam de vãos livres e espaçosos.

A execução de lajes nervuradas é um processo com alto grau de versatilidade, podendo ser implementado em soluções variadas com vigas faixas, em cogumelo, suportes metálicos, protensão e até mesmo estruturas pré-moldadas.

Yale University Art Gallery - Lajes Nervuradas 02

Suporte para escolha

Mesmo com o conhecimento das diferentes soluções e sabendo quais são as mais indicadas para cada tipo de projeto, ainda assim não é tão simples definir a melhor estrutura. Por isso, é importante procurar um profissional experiente para melhor orientação.

A Atex do Brasil oferece uma consultoria gratuita para os clientes que procuram pelas melhores soluções em laje. Basta entrar em contato e enviar seu projeto para nossa equipe técnica. Após análise dos nossos especialistas, retornaremos com as soluções mais indicadas para sua necessidade.

Solicite sua consultoria gratuita. Será um prazer te ajudar no seu projeto!

admin
Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.