Home » Design e Arquitetura » Laje nervurada pelo mundo: Alcuin Library, em Minnesota

Laje nervurada pelo mundo: Alcuin Library, em Minnesota


A nossa série sobre projetos de destaque com laje nervuradas alonga sua estadia nos Estados Unidos. Após conhecermos o incrível Washington Metro, vamos a Minnesota conhecer a Alcuin Library, a biblioteca da Universidade de Saint John.

Fundada em 1870, a instituição passou por um processo de renovação no meio do século passado. O diretor Abbot Dworschak pediu a proposta de 12 renomados arquitetos para expandir a estrutura do campus.

Na seleção de arquitetos, a maioria modernistas, estavam Water Gropius, Pietro Belluschi, Eero Saarinen e Richard Neutra. O escolhido pela escola foi Marcel Breuer. A decisão da equipe de Dworschak era embasada na necessidade de uma grande mudança nas dependências da organização.

“Nós achamos que o arquiteto modernista, com sua orientação para o funcionalismo e uso honesto de materiais, é singularmente qualificado para produzir um trabalho católico”, afirmou o direto em entrevista à Architecture MN em 2008.

Laje Nervurada pelo mundo: Alcuin Library

Conhecendo o projeto da Alcuin Library

A biblioteca Alcuin Library foi construída em 1964. Considerada o grande ponto de referência da faculdade. O objetivo da construção era oferecer um espaço aberto e moderno em um momento de mudanças e otimismo.

A biblioteca foi projetada para criar grandes volumes de espaço que são subdivididos pelo mobiliário para dá origem à áreas de diferentes atividades.

O marco estilístico da estrutura de Marcel Breuer foram as colunas de concreto que abriam com galhas de árvores. O design bruto com o material aparente comunica sua força por toda a extensão da biblioteca, dividindo-a em volumes junto à grande escada central.

Laje Nervurada pelo mundo: Alcuin Library

O concreto foi o material dominante, mas o projeto ainda conta com paredes de gesso, painéis de madeira, pilhas de livros de aço, granito polido e carpete.

As grandes janelas quadradas também contribuem para a ideia de espaço que Breuer implementou na Alcuin Library. Elas permitem a entrada de luz natural que possibilita uma leitura confortável durante o dia. As formas geométricas bem definidas criam um grande vão livre, com poucas definições estruturais impostas no ambiente interno.

As lajes nervuradas utilizadas no projeto garantiram que uma estrutura robusta e de planta aberta pudesse ser executada, graças à leveza e resistência da solução. As grandes colunas de concreto, que têm função estilística e estrutural, garantem que a biblioteca não precise de outras estruturas verticais de sustentação.

Laje Nervurada pelo mundo: Alcuin Library

As regiões maciças da laje, onde há apoio das chamadas “árvores de concreto”, formam uma versão gigantesca de uma laje cogumelo, dando ainda mais destaque para a obra de Breuer.

A valorização do concreto aparente também é marca registrada do projeto, o que dialoga direto com a estética das nervuras.

Um marco da arquitetura modernista

Laje Nervurada pelo Mundo: Alcuin Library

A obra é considerada um marco do movimento modernista da arquitetura americana, em especial, uma grande influência para outros campi universitários americanos.

O uso do concreto como material primários do projeto por Breuer, aplicado em estruturas retilíneas e curvilíneas, tornou a Saint John’s Universtiry uma referência estética nos Estados Unidos.

Arquitetura com laje Atex

admin
Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.