Home » Design e Arquitetura » Laje Nervurada pelo Mundo: London Aquatics Centre

Laje Nervurada pelo Mundo: London Aquatics Centre


Após visitar a Neue Nationalgalerie, em Berlim, nossa série Laje Nervurada pelo Mundo chega ao Reino Unido para conhecer de perto o London Aquatics Centre.

Essa foi uma das estruturas que mais chamou atenção nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2012 de Londres, capital da Inglaterra.

Pronto para mergulhar em mais esse projeto incrível?

Conhecendo a fundo o projeto

A proposta para o London Aquatics Centre foi apresentada junto ao planejamento do Parque Olímpico de Londres. O espaço foi todo projetado por Zaha Hadid, vencedora do Pritzker de 2004 – o “Prêmio Nobel da Arquitetura”.

projeto-animacao-do-centro-aquatico-em-londres

Crédito: Render © Zaha Hadid Architects

Para a elaboração desse projeto, Hadid fugiu dos padrões geométricos do estilo arquitetônico conservador, apresentando mais fluidez e pouca linearidade em seus traços. Tais características são pertencentes à arquitetura desconstrutivista, corrente que a arquiteta mais se identificava.

esboco-do-projeto

Com investimento de 343 milhões de Euros, essa obra teve início em 2008 e foi entregue em julho de 2011. O complexo foi construído na margem do Rio Waterworks, à sudeste do Parque Olímpico de Londres, em um terreno de 36.875m².

Ao todo, a estrutura do Centro Aquático tem 45m de altura, 160m de comprimento e 80m de largura e foi toda planejada para acomodar 17.500 espectadores no modo “olímpico” (com arquibancadas de aço removíveis) e cerca de 2.000 pessoas após os jogos (estrutura fixa).

piscina-centro-aquatico-londres

Crédito: © Hufton + Crow

Curiosidade

Antes de começarem as obras, foi necessário demolir 11 edifícios industriais e escavar cerca de 160 mil toneladas de solo em uma das regiões mais poluídas do complexo que sediaria os jogos olímpicos. Durante o processo, ainda foram encontrados e removidos 4 esqueletos de construções preexistentes, edificadas sobre um assentamentos pré-histórico.


A estrutura do London Aquatics Centre

Tanto no interior do edifício, como na parte externa, os elementos estruturais em formato curvilíneo parecem emergir como ondas, trazendo à tona toda beleza desse estilo pós-modernista seguido por Hadid.

O Centro Aquático de Londres é dividido em dois compartimentos: o subsolo, onde fica uma piscina para treinamento, e o ambiente principal que conta com duas piscinas de competição.

Para tornar ambos os espaços flexíveis e amplos, foi necessário adotar soluções da engenharia capazes de vencer grandes vãos. Diante desse desafio, Hadid decidiu implementar a Laje Nervurada entre os dois compartimentos e uma estrutura em aço moldado para a cobertura superior do centro aquático.

laje-nervurada-teto

Crédito: © Hufton + Crow

No subsolo, as cavidades da laje abrigam a iluminação do ambiente. Como o local é todo fechado, são necessárias aproximadamente mil lâmpadas para conseguir iluminar o espaço que conta com uma piscina de 25m para mergulhos e arquibancadas.

Nessa área, os atletas tem à disposição pranchas de 3 a 10m de altura e pranchas-trampolins de 3m de altura.

Já na parte superior, além das luzes artificiais, a iluminação também é proveniente de luz natural. Isso, graças ao fechamento em vidro que compõe a fachada e deixa a luminosidade entrar.

estrutura-interna-centro-aquatico-londres

Crédito: © Hufton + Crow

Nesse espaço há 2 piscinas de 50 m – uma para competição e uma de aquecimento. Elas são equipadas com câmeras inovadoras capazes de mostrar vários ângulos durante as competições.

Além disso, as piscinas de competição permitem ajustar seu tamanho e profundidade por meio do deslocamento do fundo ou com a utilização de containers móveis.

submerso-dentro-piscina-foto

Crédito: © Hufton + Crow

O espaço, em geral, é amplo e muito flexível, possibilitando adaptações para diferentes necessidades.

Para complementar o conceito sofisticado dessa obra, Hadid optou por explorar também alguns elementos que trazem a simplicidade do estilo industrial. As estruturas em concreto aparente, são um exemplo disso.

estrutura-interna-centro-aquatico

Crédito: © Hufton + Crow

Por fim, resta dizer que a composição alcançada no projeto do London Aquatics Centre dá origem a uma obra robusta, inovadora e surpreendente.

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­______________________________________________________________________________________________________

Muito bom imergir em projetos inspiradores como esse, não é mesmo? Se você também gostou, fique atento ao nosso blog! Sempre compartilhamos conteúdos que trazem um pouquinho do que a arquitetura tem edificado pelo mundo.

admin
Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.