Home » Engenharia » Inflação e desemprego são desafios para o Brasil pós-Covid

Inflação e desemprego são desafios para o Brasil pós-Covid


Retomada das atividades nos setores mais afetados passa por programas de recuperação do governo e pela mudança no perfil de consumo da população nos últimos 18 meses

 

As restrições feitas a diversos setores durante a pandemia estão sendo suspensas gradativamente, na medida em que a campanha de vacinação contra a Covid-19 avança.  Até o momento, 67% da população brasileira já recebeu pelo menos uma dose e 39% está totalmente imunizada. Diante deste cenário, empresários e entidades começam a projetar os principais desafios da economia brasileira pós-Covid.

 

Com um recuo de 4,7 pontos frente a agosto, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) chegou a 58,1 pontos em setembro. A pesquisa divulgada pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) na terça-feira (21), mostra que os empresários mineiros estão menos confiantes diante das incertezas geradas em um ambiente de inflação mais alta, de dificuldade na aquisição de vários insumos produtivos e de tensões institucionais. 

 

O quadro econômico brasileiro também foi tema do relatório publicado nesta quarta-feira (22) pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). De acordo com a entidade, o desempenho do país tem sido melhor do que o esperado, mas os desafios permanecem.

 

“Restaurar um crescimento elevado e sustentado, aumentar o emprego, aumentar a produtividade, melhorar os padrões de vida e reduzir as vulnerabilidades exigirá esforços políticos para eliminar gargalos e fomentar o investimento liderado pelo setor privado”, avaliaram os diretores executivos do FMI.

 

Plano de recuperação

 

Uma das alternativas para alavancar a economia pós-pandemia são os planos oferecidos pelo governo, como o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), que foi sancionado em maio deste ano

 

Entre as medidas possíveis, estão a renegociação de dívidas tributárias e não tributárias, incluindo o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). 

 

O Perse beneficia empresas que realizam ou comercializam eventos em geral (como shows, feiras de negócios e congressos), casas de espetáculos, buffets, casas noturnas, hotéis, agências de turismo e salas de exibição de cinema.

 

Construção Civil no Brasil pós Covid

 

Um dos setores que registrou crescimento no 2º trimestre de 2021 foi o de Construção Civil, com saldo positivo de 2,7% no Produto Interno Bruto (PIB) em relação aos três primeiros meses do ano, conforme dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) neste mês. 

 

“A taxa de juros ainda em patamar mais baixo, o incremento do crédito imobiliário e o novo significado que as famílias deram para a casa própria, diante da pandemia, são alguns dos motivos que estão contribuindo para os resultados positivos do setor”, declarou Renato Michel, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG).

admin
Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.