Home » Engenharia » CONSTRUÇÃO EM 2021 – 5 TENDÊNCIAS

CONSTRUÇÃO EM 2021 – 5 TENDÊNCIAS


Calculistas, engenheiros, arquitetos, construtores e seus times trabalhando cada vez mais integrados. Redução do tempo de execução da obra, sustentabilidade, tecnologia e inovação. Conheça as principais tendências para a construção em 2021:

 

construção em 2021 - 5 tendências

Obras mais rápidas – criar um mix de soluções para reduzir o tempo dos processos

 

Buscar novas formas para reduzir o tempo e cumprir sempre o prazo de entrega não virou tendência agora. Mas continua sendo uma prioridade para a construção em 2021. Esse é um desafio constante para os construtores. O que vai crescer são as tecnologias que ajudam nesse processo. 

 

Construções modulares, pré-fabricadas e impressão 3D no canteiro de obras, por exemplo, já são aplicadas. Um força desta tendência são as pavimentadoras 3D. Máquinas capazes de monitorar o processo de cura e textura do concreto e pavimento.

 

Leia também: O CONCEITO DO CONCRETO FOTOVOLTAICO

 

Soluções modulares

 soluções modulares

 

Muitas construtoras já adotam processos modulares, que se parecem com um Lego. As peças são entregues na obra e montadas de forma simples. Criam soluções estruturais modeladas no local como lajes, vigas, pilares e paredes.

Para a construção em 2021, deve-se esperar um aumento no uso dos modelos construtivos modulares. Estruturas construídas com este processo são mais rápidas e econômicas. O manuseio das fôrmas é muito mais simples, por exemplo, do que o manuseio das pesadas peças pré-fabricadas em concreto. 

O uso de soluções modulares já é praticado pelas construtoras mais inovadoras. Em alguns casos, a execução de um pavimento inteiro é realizada em apenas 1 dia. Uma tendência de crescimento da construção em 2021 é a modelagem de lajes maciças, substituindo o madeirite por fôrmas de plástico moduláveis.

 

 

Novos recursos de imagem

Realidade virtual, aumentada e drone

realidade aumentada

 Usar experiência com realidade virtual, aumentada ou mista no mercado imobiliário tornou-se uma das melhores ferramentas para fechar contratos. Mesmo com clientes à distância, que podem usar o mundo virtual para ter uma visão realista de seus investimentos.

 As modelagens 3D dão mais clareza aos projetos. A simulação e a gamificação aumentam a confiança do cliente a partir de um processo de imersão e experimentação única. Engenheiros, arquitetos e construtores têm mais recursos para avaliar soluções diferentes e tomar decisões com muito mais segurança.

 Essa é uma tendência que promete ganhar espaço em todos as etapas da construção em 2021. Do projeto, passando pela aquisição de materiais e serviços, treinamento da equipe até a venda dos imóveis.

Já o drone, promete um outro ângulo do projeto. Real e em alta definição. Segundo Andrew Denninson, da DroneDeploy, o futuro vai muito além do uso de drones para capturar imagens para propaganda dos edifícios construídos. “Começa desde a licitação. Com a técnica de fotogrametria é possível ter até noção do volume exato de terra que será preciso retirar para uma fundação, o que torna os orçamentos mais precisos. Para uma inspeção já não é mais necessária a contratação de guindastes gigantescos. As equipes passam a operar do solo, com mais segurança e eficiência. A partir do sobrevôo dos terrenos até o acompanhamento semanal de evolução das obras, inspeção de paredes e procura de vazamentos através de câmeras térmicas embutidas.

 

Leia também: PAREDES DE CONCRETO: CONHEÇA TRÊS CONSTRUTORAS LÍDERES QUE ADOTARAM ESTE MÉTODO CONSTRUTIVO

 

Outra tendência certa da construção em 2021 é a sustentabilidade

Os consumidores preferem marcas atentas à redução de seus impactos ambientais

 

 sustentabilidade

 

Sustentabilidade nuca deixa de ser tendência. Na verdade é uma obrigação de cada um de nós ter atitudes sustentáveis. Para a construção civil essas atitudes refletem em grande resultados positivos como redução do consumo de água, metais, madeira, redução  de resíduos e por fim edificações ecológicas.

Desde 1998 a Certificação Leed promove e estimula práticas de construções sustentáveis, satisfazendo critérios para uma construção verde. Os esforços de sustentabilidade no Brasil contribuem para melhorias na saúde e bem-estar, e colocam o país na vanguarda em matéria de edificações projetadas, construídas e operadas com base nos critérios da certificação LEED, presente em 167 diferentes países. No ranking publicado em dezembro de 2018, o Brasil está na quarta posição, atrás apenas de China, Canadá e Índia com 531 projetos certificados e 16.74 milhões de metros quadrados brutos.

 

Ranking País/Região Número de Projetos Metros Quadrados Brutos
1 China 1,494 68.83
2 Canadá 3,254 46.81
3 Índia 899 24.81
4 Brasil 531 16.74
5 Coreia do Sul 143 12.15
6 Turquia 337 10.90
7 Alemanha 327 8.47
8 México 370 8.41
9 Taiwan 144 7.30
10 Espanha 299 5.81
** Estados Unidos 33,632 441.60

*Metros Quadrados Brutos em milhões. Dados de Dezembro de 2018.

**Os Estados Unidos, onde LEED foi criado, não está no ranking, mas se mantém como o maior Mercado para o LEED no mundo, sendo que há inúmeras políticas públicas incentivando estas edificações nas diversas esferas de Governo”.

 

Fôrmas sustentáveis

A utilização das fôrmas plásticas para modelagem de estruturas in loco, contribuem como mais de 25% dos pontos necessários para alcançar a certificação por serem reutilizáveis e recicláveis. Não há descarte no meio ambiente. Além disso, as fôrmas contribuem para a redução do consumo de concreto e aço. Outra prática importante é o planejamento para gerar menos resíduos, mas isso faz parte da próxima tendência.

Construtoras que querem atrair mais clientes e reduzir custos não podem mais deixar de investir em sustentabilidade em todas as etapas da gestão de obras.

 

 

Building Information Modeling (BIM)

Continua mais tendência do que nunca em 2021

 

 Building Information Modeling (BIM)

 

Para quem constrói o BIM é uma vantagem competitiva indispensável. As mentes criativas dos engenheiros, arquitetos e outros profissionais envolvidos com o projetos como as áreas de gestão e compras podem trabalhar integradas para a criação de projetos mais assertivos, produtivos, organizados e econômicos.

 Tudo pode ser prototipado antes da obra começar. É possível fazer simulações, analisar falhas e possibilidades para planejar cada etapa. O modelo oferece informações exatas sobre dimensões, localização de dutos, tubulações e canos, evitando o cruzamento de diferentes sistemas, por exemplo. Os departamentos de compras e gestão financeira tem métricas para calcular a quantidade de materiais, mão de obra, cronograma e orçamento. O BIM ajuda construtores a investirem corretamente, reduz custos, reduz resíduos e o desperdício, contribuindo para realização de obras mais sustentáveis.

 

Obras Públicas

Em 2021 o uso do BIM será obrigatório para trabalhar com obras públicas.  Isso vai impulsionar mais ainda o BIM com uma das principais tendências da construção em 2021

Para quem cria sistemas construtivos inovadores, como a Atex, é preciso oferecer a integração total de seus produtos com o modelo. As fôrmas Atex para lajes nervuradas já estão disponíveis para os profissionais utilizarem em seus projetos. Em 2021, 100% das fôrmas Atex estarão disponíveis para projetos em BIM.

 

 

admin
Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.